REUNIÃO DEFINE AÇÕES DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL COM COREDES

Secretarias de Governança e de Articulação a Municípios reúnem-se com Coredes

Secretarias de Governança e de Articulação a Municípios reúnem-se com Coredes – Foto: Laiz Flores/SGGE

Considerado um dos eixos mais relevantes de atuação da Secretaria de Governança e Gestão (SGGE), o Desenvolvimento Regional foi tema de reunião de trabalho na manhã desta quinta-feira (10), na Assembleia Legislativa do RS. Além do secretário da SGGE, Claudio Gastal, também participaram do encontro o secretário da Articulação e Apoio a Municípios, Rodrigo Lorenzoni, e representantes dos 28 Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

A função dos Coredes é contribuir para o debate e a elaboração de políticas públicas, que visam ao desenvolvimento regional. O Estado tem a responsabilidade de colaborar com os municípios e agrupamentos de municípios a desenvolverem projetos, parcerias e buscar formas de alcançar melhores resultados nas suas gestões.

Segundo Gastal, o conceito proposto pela gestão Eduardo Leite é de que o Planejamento Regional deve focar suas atividades na descentralização do governo e de seu planejamento, com uma visão de longo prazo, não ficando restrito somente ao orçamento e à espera do investimento público. “Nesse ponto, intensificar as parcerias público-privadas e o diálogo entre todos os setores será muito importante. Sabemos que há diferenças e características específicas em cada região. Por isso, temos que ser assertivos, pensar para onde vamos não só nesses quatro anos, mas no futuro. Jamais esquecer que por trás de cada demanda, há uma pessoa que necessita de que os projetos sigam adiante”, declarou.

A intenção do governo é estabelecer metas e indicadores para os Coredes, aos moldes do que ocorre com todos os órgãos do Executivo. A partir disso, monitorar e acompanhar os resultados e entregas. “Queremos estar juntos nessa retomada do desenvolvimento. Precisamos de união, acima de qualquer sigla partidária ou ideologia”, afirmou a presidente do Fórum dos Coredes, Munira Medeiros Awad.

Para o secretário Rodrigo Lorenzoni, manter essa articulação com a sociedade civil organizada, como são os Coredes, é fundamental para o desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul. “Essa parceria com os 28 Conselhos Regionais será uma de nossas prioridades, pois o desenvolvimento do Estado também se dá pela base, que são os municípios”, afirmou Lozenzoni.

Histórico Coredes

Os conselhos se constituem em um fórum permanente e autônomo de discussão da sociedade civil sobre políticas e ações que visam ao desenvolvimento regional. Sua criação reflete o processo de democratização e de descentralização política ocorrida no Brasil após a Constituição de 1988. A criação dos Coredes foi estimulada pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul a partir de 1991. A institucionalização se deu no ano de 1994. Atualmente, o Estado do Rio Grande do Sul é dividido em 28 conselhos.

Saiba mais

Texto: Lucas Barroso/SGGE
Edição: Léa Aragón/ Secom

Publicado em: